Após aumento do preço da carne bovina, consumidores de Santa Maria priorizam a compra de suínos na alimentação

O consumidor que têm o hábito de consumir carne no dia a dia, ou não abre mão do churrasco em família nos finais de semana já notou que o preço da carne subiu de maneira considerável. Entre os motivos para a alta está a alta do dólar e o aumento de exportações para a China, atingida no final do ano passado pela peste africana.


Na maioria dos supermercados de Santa Maria, os cortes já sofreram reajuste. Em um dos estabelecimentos, o coxão mole passou de R$ 29 para R$ 34 o quilo e o patinho de R$ 25 para R$ 29 o quilo.

Para os consumidores que preferem carnes mais nobres, o aumento também deve pesar no bolso. A alcatra teve o reajuste mais significativo, saltando de R$ 33,90 para R$ 39,90 e a picanha passou de R$ 47 para R$ 49 o quilo.


O açougueiro Antônio Carlos Motta diz que a alta causou queda no movimento e que muitos consumidores tem optado por levar pra casa a carne de porco ao invés da bovina. “Alguns clientes reclamam muito e nosso movimento caiu bastante, principalmente a venda do bovino. O maior reajuste foi na carne moída de primeira, que estava R$ 28,90 e foi para R$ 34,90 e o pessoal sente no bolso”, explica


Cleber Rodrigues Santos levou um susto ao fazer as compras nesta semana. Acostumado com as promoções de carne bovina, ele diz que agora tem outras alternativas para a alimentação da família para não acabar gastando além das possibilidades. “Com o preço que está a carne bovina, estou optando pelo suíno, frango e ovos. Hoje pensamos em fazer um churrasco no Natal, mas desse jeito já estamos buscando outras opções. Praticamente muda o preço todo dia”, finaliza.

Fonte- Jornalista Camila Pompeu- Rádio Medianeira FM.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
  • (55) 3222-9500 (Telefone Geral)
  • (55) 3222-0210 (Estúdio)
  • (55) 98423-6878 (Whatsapp)
  • [email protected]
Avenida Rio Branco, 809  –  Centro  –  Santa Maria/RS  –  CEP 97010-423