CPERS/Sindicato busca apoio da nova Mesa Diretora da Câmara de Vereadores

Um novo ano começou e as greves dos professores estaduais continuam. Nesta terça-feira (7), membros do núcleo de greve do CPERS participaram de uma reunião com o secretário da Educação, Faisal Karam, e o procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, na capital gaúcha.

O governo atende a uma reivindicação da categoria, que foi recebida por representantes do governo no Palácio Piratini na última quinta-feira (2). Até então, a conversa para tratar sobre a greve do Magistério estava prevista para a sexta-feira (10), mas devido a pressão da categoria o encontro foi antecipado.

Em Santa Maria

Ainda nesta manhã, em Santa Maria, na Câmara Municipal de Vereadores, integrantes do CPERS/Sindicato reuniram-se com os vereadores durante suspensão da reunião da Comissão Representativa do mês de janeiro com a presença dos integrantes da nova Mesa Diretora e de, no mínimo, um vereador de cada bancada.
A visita ao legislativo municipal aconteceu com o intuito de entregar um documento solicitando apoio a nova mesa diretora contra o pacote do governo estadual. 

Imagem: Jornalista Mateus Ferreira – Rádio Medianeira

“Esperamos que os vereadores possam entrar em contato com os deputados, em busca de apoio ao nosso movimento. Solicitamos que o governo recue com o corte do ponto dos servidores grevista, entre tantos outros temas. Queremos que a greve encerre, mas depende do Governador”, mencionou Lúcio Ramos, secretário geral do 2º Núcleo do CPERS.

Calendário escolar

No dia 19 de dezembro foi emitido, para todas as Coordenadorias Regionais de Educação (CRE), orientação sobre a elaboração do calendário de reposição das aulas nas escolas estaduais que aderiram à greve dos professores.

Ao todo, foram 25 dias de paralisação, entre 14 de novembro e 19 de dezembro. A ação tem o objetivo de garantir aos estudantes o direito de, no mínimo, 200 dias letivos e assegurar a carga horária de 800 horas para o Ensino Fundamental e mil horas para o Ensino Médio.

No memorando circular nº 22/ 2019, a Seduc sugeriu que o calendário de recuperação das aulas ocorresse entre os dias 21 de dezembro e 23 de janeiro. As férias docentes, no caso, devem ocorrer após a recuperação e foram sugeridas para que ocorram entre 24 de janeiro e 22 de fevereiro.

Conforme o balanço mais recente da Seduc, permanecem em greve 132 escolas de um total de 2,5 mil instituições estaduais.

Imagem: Jornalista Mateus Ferreira – Rádio Medianeira

Texto: Jornalista Karohelen Dias- Rádio Medianeira FM.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Avenida Rio Branco, 809  –  Centro  –  Santa Maria/RS  –  CEP 97010-423