RS Covid-19: Restrições para região metropolitanas e Serra gaúcha serão até 30 de abril

O governador Eduardo Leite anunciou, em coletiva presencial à imprensa na tarde desta quarta-feira (15), que o decreto estadual que prevê restrições ao funcionamento das atividades econômicas foi prorrogado até 30 de abril para as regiões metropolitanas de Porto Alegre e da Serra gaúcha. O foco do decreto visa essas duas regiões do estado por serem as áreas que mais concentram casos de incidência de casos de Covid-19.
As demais cidades do Interior do Estado poderão flexibilizar a abertura de todos os setores do comércio, obedecendo os devidos protocolos de higiene e de proteção. Mas a determinação não abrange atividades escolares, que seguem suspensas até 30 de abril. O governador pontuou que: “A medida não significa que não tenhamos uma saída. Justamente o contrário. Estamos prorrogando a determinação para que possamos usar esse período para a construção da nova política de distanciamento controlado”.
Após o vencimento do decreto no final do mês de abril, o governo pretende implementar uma “política de isolamento controlada”. Segundo Eduardo Leite, a estrutura deste novo modelo ainda não está finalizada. Mas já foi antecipado que ela contará com duas frentes: uma matriz de orientações à população e um conjunto de protocolos para o funcionamento das atividades comerciais no Estado. 
A  determinação de prorrogar o decreto até o fim de abril levou em consideração dois importantes fatores: as conclusões da primeira etapa de estudo realizada pela Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) e os números de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) dos hospitais da rede pública e privada do estado.
A capital do estado atualmente ocupa o ranking da tabela de municípios com 346 casos de coronavírus reportados, seguido de Caxias do Sul com 36 pacientes e Bagé com 28 casos. O Rio Grande do Sul ocupa o 15º lugar em incidência populacional (100 mil habitantes) em comparação com todos os Estados do Brasil. Conforme dados apresentados pela secretária de Saúde, Arita Bergmann, 59% dos leitos de UTIs de hospitais públicos e privados do Estado encontram-se ocupados.
Aqui em Santa Maria, o prefeito Jorge Pozzobom através de um pronunciamento no facebook esclareceu que vai analisar todo o decreto e terá uma resposta para a comunidade da cidade em até 48 horas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
  • (55) 3222-9500 (Telefone Geral)
  • (55) 3222-0210 (Estúdio)
  • (55) 98423-6878 (Whatsapp)
  • [email protected]
Avenida Rio Branco, 809  –  Centro  –  Santa Maria/RS  –  CEP 97010-423